O açúcar escondido no que comemos

O açúcar escondido no que comemos

Sabe bem, não sabe? Aliás, sabe mesmo muito bem. É doce e as papilas gustativas ficam tão contentes quando pomos na boca coisas com açúcar.

É doce, é verdade, mas também é um perigo para a tua saúde. Há até quem lhe chame um veneno. Um doce veneno. Um veneno que se esconde na maioria dos alimentos que consomes todos os dias. Por isso, é preciso cuidado. O teu corpo, os teus dentes, o teu coração, e a tua cabeça podem sofrer com doses exageradas de açúcar a circular dentro de ti. Nada de exageros.

Já ouviste falar em diabetes, em tensão arterial elevada que põe o coração aos pulos, em acidentes cardiovasculares? Pois, o açúcar pode causar estes problemas e até complicações mais graves como um enfarte ou um acidente vascular cerebral. O açúcar faz mal aos dentes, provoca cáries, e engorda. Para teres uma ideia, quando o açúcar chega ao fígado é convertido em gordura e isso pode trazer complicações para a saúde. O corpo ganha quilos a mais, a obesidade não é nada aconselhável na tua idade, os valores do colesterol podem subir, o que não é nada bom.

O açúcar tem um papel importante na alimentação, é verdade, mas não se pode exagerar. E é essencial saber por onde ele anda.

 

Queres ver quanto açúcar existe em muitos alimentos que consomes com frequência?

*Cada cubo tem 4 gramas de açúcar

 

O QUÊ????

. O açúcar provém da cana-de-açúcar e a sua produção tem várias etapas. Tudo começa com a colheita da cana-de-açúcar. A raiz é limpa, o caldo da planta é extraído, o líquido é aquecido e filtrado. Surge então um caldo de cana que tem água, sais minerais e açúcares, e que entra num processo de evaporação para retirar pelo menos 75% dessa água. O líquido transforma-se em xarope concentrado que passa a uma espécie de cristal que tem de ser seco e depois peneirado e armazenado.

. A cana-de-açúcar é originária da Índia. As Cruzadas, trouxeram-na à Europa e Portugal, e os Descobrimentos levaram-no ao atual maior produtor mundial, o Brasil.

. Há vários tipos de açúcar. O que varia é a cor, o tamanho dos grãos e a maneira como se usa. O mais consumido é o açúcar branco, cuja cor se deve à edição de produtos químicos. O mascavado tem cor caramelo e não tem aditivos.

Sara Dias Oliveira